cárie na raiz do dente

Cárie na raiz do dente: causa, sintomas e tratamentos

A cárie na raiz do dente é um problema dental que exige tratamento imediato. Porém, a falta de informação sobre o assunto faz com que muitas pessoas só marquem uma consulta quando a dor está incomodando demais.

Este blog tem como objetivo descomplicar os cuidados bucais. Por isso, preparamos este post com tudo o que você precisa saber sobre esse tipo de cárie: por que ela acontece, sua relação com a doença gengival, sintomas e tratamentos.

Se você acha que pode estar enfrentando esse problema, não espere até ele se agravar. Entre em contato com um dentista em Ceilândia o mais rápido possível e confira este artigo até o final!

O que é cárie na raiz do dente?

o que é cárie na raiz do dente

A cárie na raiz do dente, também conhecida por cárie radicular, é caracterizada por uma lesão que se desenvolve na superfície da raiz dental, geralmente próximo à gengiva. Ela acomete pessoas mais velhas, mas há casos de pacientes jovens que precisam de tratamento.

A maioria das pessoas têm um esmalte dentário resistente e que ajuda a evitar cáries. No entanto, o mesmo não acontece com as superfícies radiculares. A raiz do dente não tem o mesmo revestimento da coroa e isso faz com que a área seja mais exposta a lesões.

Em geral, quando a gengiva retrai abaixo da linha do esmalte, a raiz fica exposta. Por ser mais fina e vulnerável, há a possibilidade do desenvolvimento de uma cárie no local. Sendo assim, você precisa saber que esse tipo de cárie só ocorre quando a raiz do dente está exposta.

Quais os fatores de risco para a cárie na raiz do dente?

Todos nós temos espaços entre os dentes e o tecido gengival. Eles são chamados de bolsas periodontais e, quando saudáveis, são rasos e ficam bem próximos ao dente. O problema ocorre quando essa bolsa aumenta de profundidade.

Essa situação pode gerar o deslocamento do dente e fazer com que bactérias e a placa bacteriana se acumule na região. Mas quais situações podem contribuir para esse quadro?

Em síntese, a falta de uma boa higiene bucal é o principal fator de risco para as doenças bucais. Não escovar os dentes adequadamente, não usar o fio dental e deixar de comparecer ao dentista para uma limpeza mais profissional são gatilhos para inúmeras complicações.

Além disso, fumar e não consumir a dose adequada de flúor também podem contribuir para o desenvolvimento de cáries comuns, da doença gengival e de cáries radiculares.

Quais as causas da cárie radicular e da recessão gengival?

doença periodontal

Como vimos, a má higiene bucal pode levar a doenças gengivais, cáries radiculares e vários outros problemas bucais. Portanto, há uma nítida ligação entre a recessão da gengiva e esse tipo de cárie. 

Diante disso, precisamos falar sobre as causas desses problemas. Ou seja, além dos fatores de risco já mencionados, o que pode causar uma cárie na raiz do seu dente? Entenda!

  • escovação agressiva — empregar muita força na hora de escovar os dentes, principalmente quando a escova tem cerdas pouco macias;
  • envelhecimento — com o passar dos anos, as nossas gengivas tendem a se retrair naturalmente, expondo a raiz do dente; 
  • doença periodontal não tratada — esse quadro aumenta a profundidade das bolsas periodontais e causa a recessão dos tecidos moles, o que facilita que bactérias cheguem à raiz dos dentes;
  • fatores genéticos — é muito comum encontrarmos familiares com os mesmos problemas bucais;
  • diabetes — essa doença costuma enfraquecer o sistema imunológico e desencadear inflamações na boca que podem ser difíceis de tratar;
  • dentes encavalados e desalinhados — arcadas dentárias irregulares são mais difíceis de se higienizar adequadamente, o que ajuda a desenvolver cáries na superfície da raiz do dente.
  • uso de alguns medicamentos — remédios que causam a “boca seca” contribuem para diversos problemas bucais, inclusive as cáries;
  • traumas nas gengivas — essa situação pode permitir que bactérias se alojem nos dentes, cresçam e se espalhem para abaixo da linha gengival.

Quais os sintomas da cárie na raiz do dente?

sensibilidade ao calor e frio

Como saber que você está com cárie na raiz do dente? Em primeiro lugar, é importante dizer que apenas um dentista pode afirmar qual problema bucal uma pessoa tem. Além disso, alguns pacientes sequer têm sintomas.

Porém, de modo geral, podemos listar uma série de sinais que precisam ser investigados pois podem indicar a presença desse tipo de cárie. Veja quais são:

  • sensibilidade ao calor e frio;
  • dor de dente constante e aguda na região afetada;
  • dor durante a mastigação;
  • inchaço e vermelhidão na gengiva ao redor do dente cariado;
  • sensação de que o dente está solto; 
  • rachaduras no esmalte do dente;
  • retração do tecido gengival;
  • infecções da gengiva ao redor do dente afetado;
  • feridas na gengiva.

Como é feito o diagnóstico da cárie radicular?

O diagnóstico da cárie radicular é um procedimento complexo. Se você perceber algum dos sintomas apresentados, não deixe de procurar um dentista qualificado para iniciar o tratamento adequado imediatamente.

O diagnóstico pode ser feito por dentista geral, que pode fazer um exame visual ou solicitar um raio-x, que é mais preciso e ajuda a verificar a existência da cárie na raiz do dente. Além disso, a realização de exames microbiológicos é útil para determinar a presença de bactérias.

Vale destacar que, em consultas regulares e preventivas, é possível identificar o problema de forma precoce. Em casos com recessão gengival, a raiz pode ser observada a olho nu, tornando o diagnóstico ainda mais rápido e fácil.

Como tratar a cárie na raiz do dente?

Canal radicular

Até aqui, apresentamos informações importantes sobre a cárie radicular. A maioria das pessoas desconhece a gravidade desse problema bucal e isso pode prejudicar o próprio tratamento.

Esse tipo de cárie é mais difícil de ser tratado, pois é mais profundo e pode estar abaixo da linha da gengiva. Com isso, a depender do seu grau, o dentista pode adotar vários tipos de tratamentos. Conheça os principais!

Restauração dentária

Em casos mais simples, o dentista executa uma restauração dentária. Desse modo, ele consegue neutralizar a cárie e assegurar que a estrutura dentária seja preservada.

Nova coroa dentária

Em cáries mais graves e que se desenvolvem entre dois dentes, o dentista pode recomendar a colocação de uma coroa dentária ao invés de realizar uma restauração. Em casos ainda mais complexos, podem ser necessárias a realização de um implante ou ponte dentária.

Canal radicular

Muitos pacientes com esse tipo de cárie precisam de um canal radicular. O tratamento é importante para evitar que o problema de propague e o dente seja extraído.

É importante observar que essas cáries ficam mais perto da polpa dentária, com isso há um risco maior de que as bactérias consigam se espalhar. Portanto, o ideal é retirar a polpa do dente afetada para evitar infecção e reduzir a dor.

Remineralização

Um tratamento muito usado e que pode solucionar problemas mais simples, em que a lesão não está muito profunda, é a remineralização. A técnica consiste no uso de flúor e creme dental em bochechos. O resultado é a maior retenção do cálcio e do fosfato na cavidade bucal.

Remoção do tecido amolecido

Esse é o tratamento indicado para situações simples. Nesse caso, o dentista retira o tecido amolecido ao redor do dente cariado e, depois, faz o contorno da estrutura, criando uma superfície lisa e lavável.

Enxerto cirúrgico

Em alguns casos, seu dentista pode apontar a necessidade de um enxerto gengival no local em que se percebe um recuo muito acentuado. Esse tipo de tratamento é eficiente e ajuda a proteger a raiz, reduzindo a sensibilidade e impedindo o agravamento da cárie.

Restauração de ionômero de vidro

Esse é um tratamento para cáries na raiz do dente mais severas. A restauração de ionômero de vidro é indicada para tratar pacientes com alto risco de cárie, pois também libera flúor que previne problemas futuros. 

Como prevenir esse tipo de cárie?

É possível prevenir uma cárie na raiz do dente? A resposta é sim! Obviamente, praticar uma higienização bucal adequada e adotar uma dieta saudável, com baixa ingestão de doces e açúcar, é o ponto de partida. 

Além disso, existem técnicas adicionais que valem a pena adotar. Confira:

  • escovação regular com creme dental com flúor;
  • uso de escova de dentes elétrica;
  • uso do fio dental sempre que escovar os dentes;
  • limpeza dentária no dentista, além de um check-up anual.

Quais as principais dúvidas dos pacientes sobre a cárie radicular?

principais dúvidas dos pacientes sobre a cárie radicular

Por ser um tema complexo, é comum ouvirmos alguns questionamentos dos pacientes assim que recebem o diagnóstico. Isso é normal, já que o termo é pouco conhecido e isso gera insegurança.

Pensando em te ajudar, reunimos essas questões e trouxemos as respostas. Caso você também esteja inseguro, poderá se informar e tirar suas dúvidas. Porém, se ainda não encontrar as respostas de que precisa, não deixe de conversar com o seu dentista de forma detalhada. 

O que acontece se eu não tratar esse tipo de cárie?

Será que posso não tratar uma cárie localizada na raiz do dente? A resposta é não! Esse tipo de decisão pode ajudar o problema a se agravar ao longo do tempo e gerar muitos transtornos no futuro.

Infelizmente, esse problema não se resolve sozinho. Se você não iniciar o tratamento, a lesão aumentará e se espalhará no dente, tornando-se mais profunda. Aliás, os dentes ao redor também podem ser afetados.

O melhor a se fazer é iniciar o tratamento de forma precoce. Isso evita o alastramento e garante uma boa saúde bucal. 

Cárie na raiz do dente é o mesmo que abscesso dentário?

Estamos falando de problemas distintos, mas que podem ter relação. Isso porque, a cárie pode causar infecção que progride para um abscesso.

Do mesmo modo, abscessos dentários podem ser uma consequência de doenças na gengiva não tratados da forma adequada. Como causam muita dor, os dois quadros podem ser confundidos. 

Preciso tratar minha gengiva também?

Quando a cárie na raiz é causada em razão de uma doença gengival, é fundamental tratar o quadro de forma completa. Essa é a única maneira de garantir sua saúde bucal e evitar que o problema volte a aparecer no futuro. 

Vou precisar fazer um canal?

O canal nem sempre é necessário. Esse tipo de tratamento é indicado quando a cárie atinge camadas mais profundas e pode afetar o nervo do dente.

Apesar de muitos pacientes terem medo do procedimento, ele pode ser uma saída importante para tratar o caso, salvando um dente afetado de forma severa.

Preciso extrair o meu dente?

Em alguns pacientes, a extração dentária é necessária. Ainda que seja o último recurso, nem sempre é possível evitá-lo. Por isso é tão importante escolher seu dentista com atenção e confiar em profissionais qualificados e preparados para executar os melhores tratamentos.

Conclusão

Este post foi útil para você? Nossa intenção é que ele sirva de guia para quem recebeu o diagnóstico de cárie na raiz do dente, deixando-o mais tranquilo sobre o problema e sobre os tipos de tratamentos que seu dentista pode indicar.Obviamente, existem detalhes e situações que apenas podem ser esclarecidas em uma consulta. Por isso, se ainda tem dúvidas ou quer fazer uma avaliação, entre em contato agora mesmo com a Realize Sorrisos!

Dra. Denise Fontenelle

Mini implante ortodôntico: o que é e como funciona?

A cárie na raiz do dente é um problema dental que exige tratamento imediato. Porém, a falta de informação sobre o assunto faz com que muitas pessoas só marquem uma consulta quando a dor está incomodando demais. Este blog tem como objetivo descomplicar os cuidados bucais. Por isso, preparamos este post com tudo o que …

Os 7 segredos de quem tem um sorriso saudável

A cárie na raiz do dente é um problema dental que exige tratamento imediato. Porém, a falta de informação sobre o assunto faz com que muitas pessoas só marquem uma consulta quando a dor está incomodando demais. Este blog tem como objetivo descomplicar os cuidados bucais. Por isso, preparamos este post com tudo o que …